Publisher Theme
I’m a gamer, always have been.

5 Games onde somos o vilão

0

É um clássico em games sermos os mocinhos que combate o vilão, e isso se repete em filmes e series, mas nem sempre somos quem está certo na trama ou o cara bom da cena, em alguns games temos a oportunidade de jogar com os vilões, e vou ser sincero, esses são meus favoritos.

E é nessa vibe de ser vilão que essa lista vai seguir, que eu vou apresentar os games que nos dão a honra de jogar como vilões, e espalhar a maldade pelos mundos, com direito a risadas malignas em algum deles… Eu acho.

Lucius

5 Games onde somos o vilão
Lucius

Nada melhor que começar uma lista de games onde somos o vilão, com o literal filho do cão, o nome não é só em homenagem ao titio Lu, mas sim, nos somos literalmente o próprio titio Lu, em carne e criança, que da até um bônus, porque criança tem pontos demoníacos a mais.

E qual o objetivo desse garotinho fofo que felizmente (para nois que joga com ele) tem os poderes do chefão do mal, do pata rachada do cramunhão, rabo de seta, agiota de foice… chega vocês já entenderam.

O objetivo do game é simples, coisa de criança, o protagonista é o anticristo, uma criança de seis anos com poderes sobrenaturais, usando-os para criar “acidentes” que eliminam a vida de pessoas, bem educativo, fico pensando como é cuidar dessa criança, deve ser uma delicia ser baba dele.

Infamous

Imagem de capa do item
Infamous

Um grande exclusivo de Playstation, e com certeza um dos melhores da época, insamous é uma franquia de games que com certeza merece continuações até hoje, porque ? Além desse game ser incrível, eu amo ele.

O game nos da a possibilidade de decidir nossos atos, seguindo o caminho de mocinho, ou o caminho de um psicopata com poderes insanos que mata qualquer um só porque sim, somos vilão e pronto.

Eu vou assumir, a primeria vez que joguei ele eu seguir o caminho infame, e aprece que é esse o caminho que o game quer que você siga, pois a historia fica bem mais encaixada nesse caminho, e sem falar que é mais divertido, o jogo vira tipo um GTA que você tem poderes, só não rouba carros…

O contexto em si do game, é que somos um “condutor” chamado Cole, que tem os poderes do Pikachu, no caso eletricidade, com esses poderes passamos por diversas experiências, podendo decidir entre o caminho bom e o caminho infame.

Vale falar também do infamous second son, que tem a mesma pegada dos primeiro que foram lançados para ps3, e esse com certeza é o meu preferido, pelo fato de ter uma mecânica muito boa

Resultado de imagem para infamous second son
infamous second son

Nesse game não temos só um poder, afinal somos uma esponja de poderes, que vamos sugando conforme avançamos na historia, e também temos a possibilidade de escolher nossa trilha entre, infame e bonzinho, mas novamente eu fiz a escolha infame.

Nesse game não tem nada melhor que sair correndo com o poder de neon na rua e torrando todos com o poder e também não podemos esquecer do poder de vídeo, que nos possibilita criar demônios para nos ajudar, que é bastante incrível tanto visualmente quanto em contexto.

E oque é mais foda nesse game, é que nossas ações definem nosso carma e o nosso carma define tanto as roupas que vamos desbloquear, quanto nossas habilidades, que mudam dependendo do seu caminho.

O caminho infame faz que nossas habilidades fiquem com uma estética mais vermelha, representando a nossa “maldade” e enquanto o carma bondoso faz nossas habilidades ficarem com uma cara mais “bondosa” tendo tons mais claros

E a mudança maior é na habilidade de vídeo, que no caminho bom criamos anjos e enquanto seguimos o carma do mal, criamos demônios, eu já tinha dito isso mas tanto faz eu amo esse game.

Injustice

Imagem de capa do item
Injustice

Em injustice eu tenho a literal desculpa de falar “podemos selecionar os vilões e jogar com eles, mas que culpa eu tenho, essa é o real motivo que me faz colocar ele aqui, a lista é “Games onde somos o vilão” e em injustice nada nos impede de selecionar um vilão.

Mas para o motivo não ficar tão vazio, o superman não está tão gente boa quanto muitos lembram, na verdade ele é o “fdp” principal do game, e que problemão um cara como ele pode causar, tipo ele é quase um ADM do mundo, o cara voa, solta raio pelo olho, congela com o assopro, poh! como luta contra isso ?

Destroy All Humans!

Imagem de capa do item
Destroy All Humans!

Ok, o nome do game é literalmente “destrua todos os humanos” ao menos que você seja um vilão de filme dos anos 80 que quer destruir o mundo, não vai achar isso muito atitude de mocinho.

O game é literalmente um alien (feião) onde saímos por ai espalhando o caos e discórdia, matando tudo que vemos pela frente, tipo tudo mesmo até vaca (clássico de alien) sem muitas explicações, é tipo um “toma aqui uma arma vai matar os humanos vai”

Wario Land

Resultado de imagem para Wario Land
Wario Land

Agora a demonstração extrema de criatividade da Nintendo, Wario, o literal contrario do Mario, mas tipo, tudo ao contrario mesmo, essa é a pegada do personagem, ser tudo ao contrario, tudo mesmo.

Enquanto com o Mario (relaxa não é o de trás do armário) temos que resgatar a princesa que é sequestrada praticamente 50 e 12 vezes por segundo, com o Wario temos que fazer o inverso.

Com o bigodudo amarelo temos que sequestrar a princesa dos sequestros, o que vamos combinar, é fácil de mais, esse castelo não tem tipo, seguranças ? que tipo de princesa vive desprotegida a esse nível ?

Agora um ponto curioso… se o Wario é tudo ao contrario do Mário, ele não deveria não ter bigode ? E tipo ele deveria ser alto e cara lisa e ter um porte físico trincado, afinal o Mário é um bigodudo gordinho e baixinho.

Esses foram alguns dos games que me lembrei que jogamos com os vilões, se você lembra de mais algum, deixe ai nos comentários e não esqueça de manter o carma bondoso lendo mais sobre os games aqui, nos jogos Z.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More